Sete Lagoas,




Acompanhe-nos pelo Facebook Acompanhe-nos pelo Twitter Acompanhe-nos pelo Flickr Acompanhe-nos pelo Blog Oficial

Estudo hidrogeológico

O território do município Sete Lagoas está em uma área drenada pelas bacias hidrográficas do Rio das Velhas e do Rio Paraopeba, dois dos mais importantes afluentes da margem direita do Rio São Francisco. Sete Lagoas é uma cidade de porte médio que tem um parque industrial considerado como importante polo industrial e comercial de Minas Gerais e com tendência de crescimento acelerado a curto prazo.

Desta forma fica evidente que a demanda pelo uso da água no município acompanhará esse ritmo de crescimento, porém devemos lembrar que dependemos única e exclusivamente da água subterrânea, pois não temos em nosso território recurso hídrico superficial com vazão suficiente para o abastecimento público. O desconhecimento da real disponibilidade hídrica deste nosso manancial subterrâneo, o risco iminente de contaminação desses mananciais e a suscetibilidade alta de um aquífero cárstico são os principais motivos para a realização desse estudo. No entanto, a questão da fragilidade do nosso solo é assunto para um geólogo, já que para continuar dependendo da água subterrânea é preciso conhecer bem o nosso subsolo, pois a ação do homem pode acelerar uma situação de risco que nem ao menos conhecemos. Pode, ao mesmo tempo, colaborar para um melhor planejamento e parcelamento do solo, assim esse Estudo Hidrogeológico é tão importante para o nosso abastecimento público quanto para um maior controle do crescimento urbano. Ou seja, ele interessa a todos nós, moradores da cidade, empresários, defensores do meio ambiente e legislativo e executivo municipais.

O objetivo principal é caracterizar o potencial hidrogeológico dos aquíferos municipais de forma tal que esta exploração de água seja econômica e ambientalmente sustentável. Teremos um mapeamento hidrogeológico do município facilitando informações confiáveis a empreendedores e administradores municipais, garantindo água de qualidade suficiente para todos.

O SAAE, por sua vez, necessita desse estudo por motivos óbvios, e um deles é a regularização de seus poços existentes perante o IGAM, órgão estadual responsável pela gestão das águas em Minas Tentou-se iniciar esse estudo hidrogeológico de várias formas, mas todas esbarraram na falta de recursos para implementação do mesmo. O SAAE agora avança com recursos próprios e terceiriza a execução do mesmo, por meio da empresa Servmar, ganhadora de processo licitatório.

Programação da semana - 27/11 a 03/12

29/11 - poço Dona Dora - bairros Dona Dora.
30/11 - poço Nações - bairros Jardim Arizona, Canaan e Santa Luzia.
01/12 - poço Cercadinho - bairros Carmo e Nossa Senhora das Graças.
02/12 - poço Cidade de Deus - bairros Cidade de Deus, Santa Felicidade e Bouganville I e II.
03/12 - poço Boa Vista III - bairros Jardim Europa, Glória, Fátima, Vila Brasil e Olinto Alvim.